sábado, 25 de julho de 2015

Sereias verdade ou mito?

Com o desenvolvimento das grandes navegações, tudo era novidade para os marinheiros, que não sabiam o que iam encontrar pela frente ao se lançar ao mar. É claro que se depararam com muita coisa que nunca viram em seus países e muitos relatam terem visto sereias. Até mesmo Cristóvão Colombo escreveu que viu três sereias perto do Haiti. Ele achou suas sereias menos bonitas e mais masculinas do que esperava.
Outros exemplos são os relatos por Sir Richard Whitburne, que viu uma quando descobria a Terra Nova em 1610, e a tripulação de Henry Hudson viu outra.
Os homens de Hendrik [Henry] Hudson viram uma sereia em 15 de junho de 1608: "do umbigo para cima, suas costas e seios eram como os de uma mulher (...) sua pele era muito branca e o longo cabelo, de cor negra, caía para trás. Ao mergulhar, viram sua cauda, que era como a cauda de um golfinho, mas pintada como a de uma cavala."
Em 1620, o capitão Richard Whitbourne viu uma sereia quando estava à beira da baía de St. John, na Terra Nova. Seu rosto era belo, mas tinha listras azuis na pele no lugar de cabelo. As proporções de sua cauda eram "como uma flecha de farpas largas".
Em 1614, o capitão John Smith, navegando nas Índias Ocidentais, viu uma sereia "nadando com toda a graça possível perto da costa". Observou que as orelhas eram muito longas, mas que de resto ela era bela. Seu cabelo era verde e ela era um peixe da cintura para baixo.


Fotos da internet.















































Vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário